log3 Layout by VICKYS.com.br

 

tentando recomeçar você, querido. em suas páginas refazer nosso compromisso. meu corpo inteiro escrever. então fica se você quiser, se desvia se eu não for estrada. é tudo bem. é tudo lugar e passagem. estou. sinto que estou quando nasce cada palavra.

setembro conta dez anos e de novo eu volto, te coloco encaixado no meu dia. um vento necessário para re-adoçar essa alma, um cometa pra queimar esse bolor cotidiano. lustre pendurado pronto pra partir minha cabeça, foi numa sala empoeirada e de vitrais coloridos que nasceu, foi ali no chão jogada pedindo que arrancasse a carne e calasse as plantas da sacada que te fiz e nunca mais me perdi. mastro de navios encalhados, poeira de futuro, meu álcool solitário, um bam! no peito publicavél, fica quando eu for.

 

 

Postado por renata flávia às 09h35
  | Encaminhar Este Post

Meu Perfil

BRASIL, Nordeste, TERESINA, Mulher

♦ ♦ ♦ ♦ O Lustre ♦ ♦ ♦ ♦

Sou Renata Flávia, desde mil novecentos e oitenta e nove zona sul de Teresina. Bicho fêmea formada em estudos antigos, que gosta de magia e plantas, escreve poesia.

O Lustre de Carne existe desde dois mil e sete, é aqui que escrevo, testo, deliro, faço desse espaço uma prática e um sopro de escrita automática. Um presente que só sonha.

Votação

[Avalie Este Blog]

Indique Este Blog

[Clique Para Indicar]

Visitas